O que você está procurando?

podcast-4.png

To play, press and hold the enter key. To stop, release the enter key.

CÓLICAS NA GRAVIDEZ ATÉ QUE PONTO É NORMAL?


As cólicas são um dos primeiros sinais de gravidez. A cólica sinaliza que existe algum movimento no útero. Quando a mulher está prestes a menstruar, ela sente fortes cólicas. Isso acontece, visto que o útero está se contraindo para desprender as placas de sangue no interior do útero, chamada de endométrio.


No caso da gravidez, a mulher também sentirá cólicas muito próximo da data esperada da menstruação descer. As cólicas do início da gravidez acontecem, devido aos movimentos da implantação do embrião no interior do útero.


No meio da gravidez entre o segundo ou terceiro trimestre de gravidez, a gestante pode ter fisgadas, pontas no pé da barriga ou na região da virilha e "ppkinha". Essa dor é considerada normal na gravidez, principalmente, quando a gestante caminha, senta e levanta, ou até mesmo quando precisa virar de uma lado para o outro na cama. A causa deste desconforto é resultado do rápido crescimento da barriga, provocando um alargamento do músculo do útero e um estiramento do músculo e pele na parte inferior da barriga forçado à soma do tamanho e peso do bebê ao líquido amniótico. Assista ao vídeo: DOR NO PÉ DA BARRIGA NA GRAVIDEZ


PRIMEIRO TRIMESTRE

Cólicas no início da gravidez

- Sintoma de Gravidez

Após duas semanas da relação desprotegida, a mulher pode sentir uma leve pontadas no pé da barriga, como cólicas menstruais.

As cólicas podem começar na 4ª a 5ª semana de gravidez. muito próximo do dia esperado da sua menstruação, as cólicas são semelhantes às cólicas menstruais, mas elas passam repentinamente; você chega a se preparar para a descida da menstruação, mas percebe que não aparece o sangue da menstruação. Esse é um dos primeiros sintomas de gravidez, é facilmente detectado em um rápido teste de farmácia ou exame de sangue no primeiro dia de atraso menstrual.


Agora, nem sempre as cólicas são normais na gravidez. Entenda quais são as condições que as cólicas somadas a outros fatores servem de alerta para causas graves na gravidez. Veja!

Cólicas que sinalizam condições Graves

Como perceber? Quando devo me preocupar?

Quando sentir fortes cólicas no pé da barriga ou abdominal, acompanhadas de febre, corrimento, liberação de líquido transparente ou sangramento vaginal. Frente a esse sintomas a gestante deve procurar ajuda a unidade de saúde o mais breve possível, pois pode ser sinal de:

  • gravidez ectópica

  • descolamento ovular

  • aborto espontâneo

  • descolamento da placenta

  • infecção bexiga/uterino

  • parto prematuro

  • trabalho de parto

- Gravidez Ectópica

Cólicas intensas também podem sinalizar problemas na implantação, como a gravidez ectópica, que é a gravidez quando acontece fora do útero, geralmente nas trompas de falópio. Neste caso, infelizmente a gestação não evolui, e precisa de cuidados médicos para curetagem. Assista ao vídeo Gravidez Ectópica: https://www.youtube.com/watch?v=kGYjixgTD8U&t=4s


- Descolamento Ovular

É causado pelo descolamento do saco gestacional, é caracterizado pela presença de um hematoma originado pelo acúmulo de sangue entre o útero e o saco gestacional. Quando o descolamento não é maior que 50% é possível reverter o quadro com repouso e uso de medicação prescrita pelo obstetra. Para casos mais graves, a gestante pode ser internada para ser acompanhada de perto pelo obstetra, visto que é maior o risco de aborto espontâneo, descolamento da placenta ou de parto prematuro.


- Aborto Espontâneo

O aborto espontâneo pode acontecer sem causa aparente, mas também está relacionada a má formação fetal, consumo exagerado de bebidas alcoólicas ou drogas, traumatismo na região abdominal e infecções.

Fique atenta se as cólicas e dor abdominal forte, tipo uma intensa cólica menstrual; vierem acompanhadas de:

  • Febre e calafrios;

  • Corrimento vaginal com mau cheiro;

  • Perda de sangue pela vagina, que pode começar com uma cor amarronzada;

  • Perda de líquidos pela vagina, com ou sem dor;

  • Perda de coágulos de sangue pela vagina;

  • Dor de cabeça intensa ou constante;

  • Ausência de sintomas de gravidez como enjoo, náuseas.

Assistir vídeo ABORTO ESPONTANEO


SEGUNDO E TERCEIRO TRIMESTRE
Cólicas em condições normais

- Estiramento e crescimento do útero:

À medida que o bebê vai ganhando tamanho e peso, o útero vai se expandido para melhor comportar o bebê. A soma do tamanho, peso e líquido amnióticos aumentado, você sente nitidamente o estiramento do seu útero gerando cólicas suportáveis durante toda fase da gestação.


- Dor no ligamento redondo

Uma dor aguda ou aguda na parte inferior da barriga ou na virilha pode pegá-lo desprevenido durante o segundo trimestre. A dor no ligamento redondo é um desconforto comum da gravidez.


Essa dor geralmente aparece de repente quando você muda de posição, levanta, senta, vira na cama, tosse, espirra ou ri. É o resultado do alongamento e tração dos ligamentos ao longo dos lados do útero. Os ligamentos e nervos da região pélvis se estica causando o estiramento muscular. O estiramento muscular é uma lesão que acontece quando um músculo se estica em excesso, rompendo as fibras musculares sinalizando essa dor no pé da barriga. Ele desaparece rapidamente e, não é prejudicial a gestação.


- Contrações de Treinamento:

As contrações de treinamento, também chamada de contrações falsas, pois não indica que a mulher entrou em trabalho de parto. estas contrações são passageiras elas vêm e vão sem um tempo cronológico regular, e as contrações passam quando uma gestante muda de posição ou toma uma água. As contrações de treinamento acontecem para tonificar os músculos uterinos para o dia do parto. Assista ao vídeo CONTRAÇÕES DE TREINAMENTO


- Gases, prisão de ventre, barriga inchada e estufada:

A gestante produz dois hormônios vilões da constipação chamados progesterona, estrogênio. Estes hormônios ficam em alta durante toda a gravidez, gerando gases, prisão de ventre, sensação de inchaço e estufada logo quando come e bebe líquido junto. Essa soma de condições resulta em cólicas e desconforto abdominal também.

assista ao vídeo: GRÁVIDA PODE FAZER FORÇA PARA EVACUAR?


Cólicas que sinalizam alerta:

- Intoxicação alimentar:

A gestante deve ter cuidados com alimentos que podem estar contaminados, ou que podem gerar uma proliferação de bactérias. A ingestão de alimentos contaminados gera uma grave intoxicação alimentar, provocando diarréia e vômitos, estabelecendo assim uma desidratação na gravidez, prejudicando o nível do líquido amniótico.

Assista ao vídeo: ALIMENTOS SUPER PERIGOSOS NA GRAVIDEZ


- Infecção

A infecção de qualquer tipo na gravidez é um sinal de alerta, visto que pode levar ao aborto espontâneo ou parto prematuro, como: infecção de garganta, infecções no trato respiratório, infecção no dente. A infecção na bexiga é frequente na gravidez, então fique atenta se sentir os seguintes sintomas:

  • dor ou sensação de queimação ao urinar;

  • sensação de não conseguir esvaziar a bexiga;

  • vontade frequente e repentina de urinar, apresentando baixa quantidade;

  • urina turva ou com sangue;

  • desconforto na região da bexiga;

  • febre entre 37,5°C e 38°C por períodos prolongados.

- Descolamento da placenta:

O descolamento da placenta é o desprendimento prematuro da superfície do órgão com o útero. Acontece por volta da 20ª semana de gestação, que corresponde ao 5º mês, segundo trimestre de gravidez. A placenta é parte fundamental da gestação. Ela é responsável pela nutrição de oxigênio e nutrientes necessários para o crescimento do bebê. O descolamento de placenta traz riscos à gestação, visto que, quando acontece, dependendo da gravidade, pode levar a um parto prematuro ou infelizmente levar à morte do bebê. Fique atenta se sentir cólicas intensas acompanhadas de:

  • Dor abdominal intensa;

  • Dor na região lombar;

  • Sangramento vaginal.

- Parto prematuro:

O parto prematuro acontece quando o bebê nasce antes das 37 semanas de gestação geralmente as causas são desde infecções a problemas uterinos, como: ruptura prematura da bolsa amniótica, descolamento da placenta, doenças relacionadas com a saúde da grávida, como anemia, diabetes, hipertensão e pré-eclâmpsia. Fique atenta se as fortes cólicas forem acompanhadas de:

  • Dores nas costas, geralmente na região lombar.

  • Contrações a cada 10 minutos ou ainda mais frequentes.

  • Cólicas na parte inferior do abdome ou cólicas similares às menstruais.

  • Vazamento de fluido da vagina.

  • Sintomas semelhantes aos da gripe, como dor no corpo, náusea, vômito.

Assistir ao vídeo PARTO PREMATURO:


- Contrações para o parto:

A diferença de cólicas; contrações de treinamento para contrações de trabalho de parto é a frequência das pressões na barriga que chamamos de contrações latentes ou ativas do trabalho de parto. Contrações que estão vindo de 5 em 5 minutos é sinal que você está na fase ativa do trabalho de parto com diâmetro entre 5 a 6 de dilatação.

Assista ao vídeo: FASES DO TRABALHO DE PARTO


 

Posts recentes

Ver tudo